30 dezembro 2006

Competências e saberes do professor para prática pedagógica com integração das mídias

Utilizar mídias na prática pedagógica nem sempre significa integrá-las a ela. Muitas vezes os educadores as utilizam como um complemento das aulas, mas não aproveitam o potencial inovador das tecnologias, de forma que estas servem apenas para reforçar velhas práticas. A integração das mídias ocorre à medida que os educandos, através de seu uso, encontram oportunidades de construir seu conhecimento, através da mediação do professor.
O professor somente consegue integrar as mídias ao seu fazer pedagógico quando tem uma postura diferente da tradicional, em que ensinar é transferir conhecimentos. Quando o foco sai do professor, para priorizar o aluno, como um sujeito na construção do seu conhecimento, certamente as mídias exercem um grande papel como ferramentas auxiliares nesse processo.
O educador precisa saber contextualizar a aprendizagem, o que é significativo para os educandos, trabalhando com projetos do interesse dos mesmos, partindo da realidade vivenciada. Deve dar espaço para que desenvolvam competências através da significação e resignificação das informações, transformando-as em conhecimentos. Um exemplo de atividade que pode integrar as tecnologias é a webquest, metodologia de pesquisa realizada na internet , na qual o professor pode ser o autor, publicando a proposta. Os alunos buscam informações que deverão ser transformadas em conhecimentos realizando tarefas lançadas como desafios. Nessa metodologia, os educandos aprendem a trabalhar de forma colaborativa, refletindo sobre as informações ao invés de simplesmente copiar e colar, como muitas vezes ocorre. Assim também em outras ferramentas nas quais é possível interagir , os educandos ganham autonomia e aprendem a pensar. Um exemplo concreto de integração das mídias é a construção de uma rádio web pelos alunos da escola Caic Mariano Costa, de Joinville, SC. Uma equipe de alunos, orientados pela professora do laboratório, organiza o roteiro dos programas, utilizando uma wikispaces, em que cada membro é responsável por um assunto. Os próprios alunos fazem as gravações, utilizando um software livre, versando temas sobre variedades, caça talentos, entrevistas, etc. Para a realização do projeto os educandos utilizaram e buscaram conhecimentos sobre rádio, visitando uma na cidade.
Também tenho bastante experiências pessoais com utilização de tecnologias na educação, aplicadas nas minhas aulas. Uma delas são os blogs educativos através dos quais os alunos interagem de forma colaborativa com outras pessoas de outros lugares geográficos, construindo e socializando conhecimentos. Uma das experiências mais bem sucedidas foi o blog Vidas Secas,da ficção à realidade (http://vidassecascolbachini.zip.net), desenvolvido em 2005 e com a proposta novamente colocada em prática em 2006 no blog Ficção Versus Realidade(http://ficrealidade.blogspot.com). Nos blogs utilizamos a literatura como forma de analisar a realidade dos educandos e fazemos intercâmbio com outros alunos e escritores das obras trabalhadas.
Obviamente é preciso que o educador compreenda as linguagens midiáticas e isso só poderá ocorrer com formação continuada, através de redes colaborativas em que haja trocas de informações e saberes entre os pares. A curiosidade de aprender a aprender é fundamental para que a reflexão e a mudança sobre a prática ocorram. O educador precisa ter a competência de ser um aprendiz., ser pesquisador. De buscar a própria formação, inserindo–se em listas de discussão, participando de fóruns, buscando parcerias de trabalho em comunidades virtuais e também entre os colegas da escola.
Moran afirma que “faremos com as tecnologias mais avançadas o mesmo que fazemos conosco, com os outros, com a vida. Se somos pessoas abertas, as utilizaremos para comunicar-nos mais, para interagir melhor. Se somos pessoas autoritárias, utilizaremos as tecnologias para controlar, para aumentar o nosso poder. O poder de interação não está fundamentalmente nas tecnologias, mas nas nossas mentes”. Utilizar a internet ou outras mídias apenas para receber informações é reforçar a idéia do professor detentor do saber. Paulo Freire buscava fundamentar o ensino-aprendizagem em ambientes interativos, através de recursos audiovisuais. Ele deixou claro a importância da comunicação no processo de construção do conhecimento e que este acontece em outros lugares além da escola.
Através da interação é possível que o educando passe a ser autor e não mero receptor. O educador deve ser instigador da reflexão e mediador no processo de construção do conhecimento.

3 comentários:

Bruna disse...

Olá Marli!
Nós da TalkAndWrite, empresa aqui de SC, desenvolvemos um software extremamente simples para colaboração em tempo real, visando especialmente a educação a distância.
Permite que professor e aluno conversem e discutam sobre um documento, enquanto ambos o visualizam. Podem apontar, grifar, escrever, apagar sobre qualquer parte do documento enquanto conversam por Skype.
É revolucionário!
Foi inclusive testado e aprovado pelo MEC.
Dá uma testada, tem um vídeozinho e a versão gratuita no site (www.talkandwrite.com.br), é uma ferramenta e tanto!
Qualquer dúvida, pode me escrever!
Abraço,
Bruna
bruna@talkandwrite.com

IRANILDO GOMES disse...

Boa noite, Marli!
Faço um curso de Especialização em Tecnologias na Educação pela PUC-Rio, e por isso mesmo descobri seu artigo a respeito da prática do professor e a integração das mídias e vejo que vc abrange muitas ações que caracteriza um perfil desse professor com essa habilidade para atingir uma aprendizagem utilizando e explorando o potencial midiático na sua prática.
Eu acrescentaria que um professor que tem esse perfil certamente está imbuído do conheciento capaz de desenvolver uma prática pedagógica com equilíbrio de conhecimento curricular e conhecimento do uso da tecnologia e mídias.
Com um abraço,
Iranildo - em Oiapoque/AP

Marli disse...

Oi Iranildo! Que prazer receber teu comentário! Utilizar as tecnologias na educação requer competências para fazer boas propostas aos educandos. Bom curso pra você. Já estou com saudade de quando cursei. Abraço!

 
BlogBlogs.Com.Br