08 outubro 2006

Escola do Bairro Cinza



O Que Podemos Melhorar?


A Escola do Bairro Cinza , depois de algumas medidas que tomei , passou a chamar-se Escola Arco-Íris. Quem passa por ela, percebe uma energia boa. Fica no centro da Cidade das Cores, no Bairro Multicolorido. A escola , igual ao que mostra no primeiro vídeo, parece com o sol que fornece luz e energia. Assim, não há pessoa que viva naquela cidade que não tenha passado nela e buscado conhecimento para resolver situações problemáticas da vida ou para desenvolver competências no seu trabalho. O sol é o centro do sistema solar, assim como a escola é o centro da comunidade. Nela estão representados todos os segmentos sociais. Assim como a energia do sol se transforma em vida na natureza, o conhecimento construído na escola se transforma em ações na sociedade, gerando a vida social. Sobre esse conhecimento Jean Piaget estudou com afinco, desvendando o funcionamento da aprendizagem nas crianças. Conhecimento que provém das ações delas com o meio. Conhecimento que se constrói muitas vezes a partir de um erro, a partir do interesse das crianças sobre um objeto.
Então, percebendo a apatia cinzenta daquele lugar propus algumas medidas.
1º - Resolvi construir o Plano Político Pedagógico. Para isso reuni todos os segmentos da comunidade escolar: pais, professores, alunos e funcionários . Discutimos a nossa realidade e refletimos sobre as nossas necessidades. Colocamos nesse plano todos os nossos anseios. Criamos na escola o Conselho Escolar, o Círculo de Pais e Mestres, o Grêmio Estudantil. Criamos os espaços pedagógicos como a Biblioteca , o Laboratório de Informática, a Sala de Leitura, o Laboratório de Ciências. Tudo regulamentado no PPP.
2º - Tendo a comunidade escolar representada, partimos para a criação dos Planos de Estudo. Resolvemos planejar tudo a partir da realidade dos alunos. Para isso reunimos novamente todos os segmentos da comunidade escolar e fizemos uma pesquisa participante, em que cada um (pai, aluno, professor e funcionário) colocou falas sobre pontos críticos da comunidade. Assim, definimos os temas geradores que integrariam os conhecimentos em todas as disciplinas a serem trabalhadas.
3º- Por fim, já de posse dos assuntos de interesse de todos, ligados à realidade vivenciada, organizamos uma formação continuada para os educadores da escola. Assim, toda semana, nos reunimos, por áreas de estudo para planejar e estudar partindo sempre do tema gerador , que integra educandos e educadores.
Para resumir a história, o que era cinza virou cor. Os alunos passaram a entender que a educação tem uma função social. A escola se abriu para a comunidade, trabalhando de forma integrada com outras entidades. Agora os alunos sabem que tudo tem um significado, porque está contextualizado. Estudamos para melhorar nosso meio social, para nos preparamos para ser cidadãos competentes, que saibam cuidar do mundo que nos rodeia a fim de vivermos mais felizes juntos.

2 comentários:

Bíblia Falada disse...

OLá,Marli D. Fiorentin, meu nome é Wellington não sou do grupo de Tecnologias da PUC, mais faço um curso profissionalizante na área de educação, de secretariado escolar e esse seu post me ajudou muito, deixo aqui meu agradecimento.

Marli disse...

Olá Wellington

Que bom que pude te ajudar. Volte sempre que quiser. Abraço!

 
BlogBlogs.Com.Br