11 janeiro 2009

Mensagem de Ano Novo


De Mário Quintana:

DAS UTOPIAS

Se as coisas são inatingíveis... ora!

Não é motivo para não querê-las...

Que tristes os caminhos, se não fora

A presença distante das estrelas!

Cada vez mais vemos as estrelas mais perto e descobrimos outras tantas ainda mais distantes. Sempre haverá estrelas distantes e presentes. As utopias, assim como as estrelas distantes, nos são necessárias sempre. Necessárias a todos nós. É a busca por diminuirmos tais distâncias que nos leva longe. Quantas coisas já realizamos!!

A ambiguidade de Mário Quintana, nessa pequena linda mensagem, nos dá a receita para atingirmos o inatingível e nos levar longe: “Se as coisas são inatingíveis... ora!“. Que encontremos em nosso trabalho a melhor forma de oração cotidiana para a realização das coisas que ainda não existem e nos são necessárias como as estrelas. Que nosso trabalho – remunerado ou voluntário – se torne a forma de fazermos alegres nossos caminhos sob essa luz eterna das estrelas.

Além da receita de Mário Quintana, deixamos aqui a de Carlos Drummond de Andrade para um ano realmente novo, aquele que nos espera... desde sempre.
Acesse: Receita de Ano Novo http://www.jornaldepoesia.jor.br/drumm.html#receita
Obrigado Mário Quintana!! Obrigado Carlos Drummond de Andrade!!

Feliz 2009 para todos nós!!
Equipe CCEAD PUC Rio

2 comentários:

Luana Ribeiro disse...

Olá Marli tudo bem? Sou professora de português, me formei em 2007, estou começando nessa carreira e já pude perceber como ela é preciosa e bonita.
Adoro Mario Quintana, seus textos nos ensinam muito. Não conhecia esse das estrelas, mas achei interessante.

Abraços

Marli disse...

Oi Luana!

Eu adoro esse poema do Quintana. Está no livro Espelho Mágico. Abraço!

 
BlogBlogs.Com.Br